was successfully added to your cart.

sunew-sc-02-519

Os painéis solares são tradicionalmente instalados sobre o telhado de uma casa, na cobertura de um edifício ou galpão ou até mesmo montados em estruturas metálicas na altura do chão. Mas para atender a demanda dos Arquitetos, diferentes tecnologias estão sendo desenvolvida para integrar os painéis em fachadas, brises, coberturas, em janelas, claraboias, grades do prédio, brises, marquises e muito mais.  São os BIPV.

Sistema Fotovoltaico Integrado na Construção (em inglês conhecida como Building Integrated Photovoltaics ou por suas siglas BIPV) consiste na utilização de módulos fotovoltaicos que literalmente fazem parte da estrutura de um edifício em substituição de materiais de construção convencionais.

BIPV fornece vários benefícios quando se compara com instalações tradicionais de painéis solares. Em primeiro lugar, existem mais superfícies disponíveis para a integração dos painéis BIPV, assim você não está mais limitado às clássicas instalações nos telhados.

Quando integrado em fachadas ventiladas, claraboias ou janelas semi-transparentes, BIPV pode contribuir em manter a temperatura do edifício dentro do desejado, economizando assim muita energia com ar-condicionado ou aquecimento.

  • E o Custo? 

Em geral, os Sistemas Fotovoltaicos Integrados – BIPV são mais caros do que os sistemas fotovoltaicos tradicionais utilizados para produzir energia na sua casa ou empresa. Existe uma lógica para isso, pois, o sistema BIPV tem mais funções além de produzir energia elétrica. Como a utilização de sistemas BIPV servem várias outras funções em um edifício, além de produzir energia, ele reduz o custo de uso de outros materiais que podem até mesmo ser mais caros por m².

 Outro fator que faz com que o custo da utilização de BIPV seja mais caro que o seu painel fotovoltaico tradicional é o fato de que os painéis utilizados no BIPV são normalmente fabricados sob medida. Como aqui no Brasil ainda não existe nenhum fabricante de painéis solares capaz de fazer painéis especiais isso acaba encarecendo um pouco a produção das placas.
  • Quais os tecnologias de BIPV?
As principais tecnologias de células solares para BIPV são células fotovoltaicas de silício cristalino (a tecnologia mais utilizado no mundo), silício amorfo (filme fino) e outras tecnologias de filme-fino, como as células solares orgânicas (OPV).

Os filmes fotovoltaicos orgânicos, também conhecidos como OPV (Organic Photovoltaics), são a terceira geração de células solares, capazes de gerar energia elétrica a partir da luz do Sol. Trata-se de um filme fino, leve, flexível, com diferentes graus de transparência e altamente customizável, em termos de cor e formato.

caracteristicas-01

 

Como usar?

Conheça algumas construções que possuem o Sistema Fotovoltaico integrado, proporcionando beleza, economia e funcionalidade.

DSC_0630_New

Telhado de vidro – Donington Park Farmhouse em Castke Donington

220px-Power_Tower_Linz_Fassade_unten

Fachada da Power Tower, edifício eficiente na cidade de Linz (Áustria). O cara sul do edifício está equipada com painéis solares fotovoltaicos integrados na fachada.

800px-Pearl_River_Tower_(Guangzhou,_China)_indexxrus

Pearl River Tower, arranha-céus desenhado para ter uma grande eficiência energética (incluindo geradores eólicos e placas solares), localizado em Guangzhou, Chinesa.

800px-Projet_BIPV_-_Gare_TGV_de_Perpignan

Projecto BIPV por ISSOL – Estação ffcc. TGV de Perpinham na França.

800px-Façana_Fotvoltaica_MNACTEC

Fachada fotovoltaica no edifício MNACTEC (Tarrasa, Espanha). Fachada Ventilada

A Suntag Energy do Brasil trabalha junto com seu arquiteto e engenheiro para encontrar a melhor solução de beleza e economia, em diversas cores, formas e tamanhos.

www.suntag.com.br  –   0800 025 2595  / 021 2480-0563 – atendimento@suntag.com.br

Deixe um comentário