was successfully added to your cart.

Suntag - Título de Post Site - Usina Bahia

O banco brasileiro concordou em financiar três projetos PV no total de 350 MW do gigante energético italiano Enel, e um projeto de 132 MW em desenvolvimento pelas empresas norueguesas Scatec Solar e Statoil.

O provedor brasileiro de serviços financeiros, o Banco do Nordeste, cujo maior acionista é o governo federal brasileiro, anunciou que concedeu empréstimos para a construção de usinas fotovoltaicas com uma capacidade combinada de 482 MW no Brasil.

O banco forneceu à Enel Green Power, o grupo de energia renovável da empresa italiana Enel, com 678,7 milhões de BRL (US $ 212,6 milhões) em fundos para dois projetos em Bom Jesus da Lapa e Tabocas do Brejo Velho, ambos localizados no estado brasileiro de Bahia, e outra instalação solar que está construindo em Ribeira do Piauí, no estado do Piauí.

O Banco do Nordeste disse que a Enel também está financiando esses projetos, que têm uma capacidade combinada de 350 MW (CA), com recursos próprios no montante de 795,7 milhões de BRL.

Além disso, o banco brasileiro revelou que também concordou em financiar o projeto solar Apodi de 132 MW em desenvolvimento pelo desenvolvedor norueguês Scatec Solar e o grupo de petróleo da Noruega, Statoil, em parceria com a desenvolvedora local Kroma Energia. O banco forneceu um empréstimo de 477,4 milhões de reais, enquanto o consórcio do projeto contribuirá com outros 187,4 milhões de reais de fundos próprios.

A Statoil concordou em adquirir uma participação de 40% no projeto Apodi no início de outubro. O projeto Apodi foi selecionado pela reguladora brasileira de energia ANEEL no leilão de energia de reserva que realizou em novembro de 2015 e possui um PPA de 20 anos com a CCEE, a Câmara Brasileira de Comercialização de Energia.

Os três projetos da Enel também foram selecionados nos leilões realizados pela ANEEL entre 2014 e 2015.

Fonte: PV Magazine

Deixe um comentário